ponto.por.ponto

Expressão escrita

Posted on: 19 Junho 2009

Há pessoas que nos rodeiam que são diferentes. E essa diferença não está só na forma de vestir, na personalidade, ou no carácter… essa diferença pode ser mais profunda e manifestar-se no aspecto físico ou mental da pessoa que vive ao nosso lado.

É a partir daqui que deves narrar, num texto bem estruturado, um caso de uma pessoa que conheças portadora de uma diferença profunda. Deves adoptar a perspectiva de narrador principal da história. (Não esqueças de analisar a situação sempre numa perspectiva em que tu és essa pessoa diferente).

Tem presente a fase da planificação, redacção e verificação do texto. (180 a 240 palavras).

Por todo o lado se erguem barreiras impenetráveis, caminhos impossíveis, que me aprisionam, que me sufocam. Sinto-me um pássaro a quem cortaram as asas e perguntam a razão de não voar. E relembro, com nostalgia, os tempos que passaram e que não voltarão. Rostos, sorrisos, corações, são  arrastados pelo tempo. Escapam-me das mãos, dos olhos, da alma. A fugaz lembrança do que fui teima em voltar. Teima em me apertar o peito, em espremê-lo, em desfazê-lo… Sim, vivo embriagada na minha dor, na minha saudade. Sim, espero, ansiosa, o dia em que tudo termine, que o meu mundo escureça de vez. Mas não, não desejo pena. Não desejo olhos piedosos. Nem tristeza. Nem clemência. Desejo indiferença! Desejo as minhas asas de volta, e voar pelo mundo dos sonhos!

Sou diferente. Sou rejeitada. Sou cega.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: